Nanotecnologia leva quimioterapia para células cancerosas
Quinta-Feira 10 de Maio 2007 Fonte : Globo Online

SYDNEY - Uma empresa australiana de biotecnologia disse na quinta-feira ter desenvolvido uma maneira de levar medicamentos anticâncer diretamente às células cancerosas, estratégia que visa a evitar a toxicidade associada à quimioterapia.

O método usa a nanotecnologia, ou seja, micromáquinas menores que uma célula humana.

Segundo a empresa, a estratégia de levar a quimioterapia direto para as células afetadas permitirá utilizar doses muito menores, que serão bem mais toleradas pelos pacientes.

A EnGeneIC publicou o trabalho na edição de maio da revista Cancer Cell. As nanocélulas desenvolvidas pela empresa ligam-se às células cancerosas, por meio de anticorpos de sua superfície. A nanocélula então é absorvida e a droga, liberada diretamente dentro da célula afetada.

A empresa disse que a nanocélula, feita com bactérias e chamada de veículo de entrega, comprovou-se segura em ensaios com primatas, e sua interferência resultou numa regressão mais significativa do câncer.

A EnGeneIC espera realizar ensaios com seres humanos ainda em 2007, se obtiver a aprovação das autoridades da Austrália, dos EUA, da Europa e do Japão.

"Pela primeira vez existe uma possibilidade real de que essa tecnologia leve ao uso de combinações entre várias drogas e eventuais terapias individualizadas para pacientes de câncer", disse a pesquisadora Jennifer MacDiarmid. "Em termos de terapia contra tumores, a maioria dos pacientes de câncer em estágios avançados possuem células tumorais que apresentam várias formas de resistência a drogas. Nossa tecnologia pode oferecer a primeira solução in vivo (dentro de um organismo) a esse grave obstáculo."

Enviar este clipping por Email Imprimir este clipping