O centro da
Discussão
Tramitação do PL
de Biossegurança
Quem é pró e
quem é contra
Posicionamento dos países europeus

__________________________________________________________

O Projeto Ghente apurou a opinião de especialistas e da sociedade sobre o uso de células-tronco embrionárias, separando os que são a favor e os que são contrários. E a sua opinião? No final da página, inclua a sua opinião, ela é muito importante! Todas as respostas enviadas farão parte integrante desta página. Para opinar, clique aqui.
__________________________________________________________

Opiniões a favor:

John Sulston,
O Coordenador do Reino Unido no Projeto Genoma Humano, ganhador do prêmio Nobel de medicina e fisiologia de 2002, esteve no Rio de Janeiro no mês de junho e declarou que o Brasil, a exemplo da Grã-Betanha, deveria permitir a realização de pesquisas relacionadas à clonagem terapêutica.

" É preciso união, pensar sobre ideais humanos, para que haja uma saída universal. É preciso uma organização internacional, com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), para regular a questão ".

Leia mais sobre a opinião de John Sulston, clique aqui.


Radovan Borojevic
Para o Biólogo e diretor do programa avançado de Biologia Celular Aplicada a medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a legislação para este tema não deve proibir os avanços da Ciência,mas ao mesmo tempo deve definir uma eficiente forma de fiscalização para evitar excessos:

"É preciso evitar experiências de "fundo de quintal" e fornecer infra-estrutura para o trabalho dos cientistas".

Leia mais sobre a opinião do Biólogo Radovan Borojevic, clique aqui

Sergio Rego
Na opinião de Sergio Rego, médico sanitarista, membro da Comissão de Bioética do Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro) e diretor da Sociedade de Bioética do Rio de Janeiro, existe muita falácia nos discursos contrários a utilização de células-tronco embrionárias :

"Apesar de considerar que toda opinião deva ser respeitada, alguns segmentos da sociedade utilizam argumentos falaciosos para condenar a utilização das células-tronco embrionárias. Tenho a certeza de que o Congresso Nacional não se deixará influenciar por posições que levariam nosso país a prejudicar seus cidadãos, assim como a população, esclarecida, saberá influenciar o Congresso. As pesquisas com células-tronco têm que continuar, bem como as com células germinais".

Leia mais sobre a opinião de Sergio Rego, clique aqui


Mayana Zats
Segundo a Bióloga,Coordenadora do Centro de Estudos do Genoma Humano da Universidaade de São Paulo (USP), a terapia celular com a utilização de células-tronco embrionárias é a esperança de tratamento e cura para milhares de pessoas.

"Antes da votação do texto final é fundamental que os parlamentares analisem o que a comunidade científica tem a explicar "

Leia mais sobre a opinião da bióloga Mayaana Zats, clique aqui


Eduardo Campos
O ministro da Ciência e Tecnologia, declarou seu apoio às pesquisas com células-tronco embrionárias no Primeiro dia de conferências do 56ºReunião Anual da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência(SBPC)

"Há resistências localizadas contra a liberação dessas pesquisas, essenciais para o desenvolvimento da ciência brasileira. O MCT vai atuar firmemente em favor da liberação, no que, tenho certeza, contará com o apoio da SBPC e da Academia Brasileira de Ciências", disse o ministro. "É preciso encontrar uma redação que contente a todo mundo", afirmou.



Opiniões Contra:



Tião Viana

Senador e doutor em medicia tropical, não apóia a utilização de embriões em pesquisa, mas propõe a utIlização dos embriões que já estão congelados há mais de três anos em clínicas de RA como meio de não paralisar as pesquisas.

"Sou contrário ao uso de embriões em pesquisa e acho que os parlamentares deveriam proibir a prática da fabricação de embriões apenas com a finalidade de extrair as suas células-tronco. Sou contrário também ao congelamento de embriões".

Leia mais sobre a opinião de Tião Viana, clique aqui

Dalton Luiz de Paula Ramos
Para o Professor Associado da Universidade de São Paulo, a questão central não é a célula tronco em si, e muito menos de se impedir a evolução da ciência na busca de soluções terapêuticas.

"A questão é qual a origem das células-tronco a serem utilizadas nessas pesquisas. Os zigotos/embriões não são as únicas fontes de células-tronco.Qual o estatuto dos embriões/zigotos humanos?. Dados científicos confirmam que o zigoto/embrião não é um simples amontoado de células,portanto precisam ser tutelados".

Leia mais sobre a opinião do Professor Dalton Ramos, clique aqui

Padre Vando Valentin
Na opinião do coordenador do Núcleo Fé e Cultura da PUC de São Paulo, a igreja apesar de ser a favor da pesquisa científica para o bem da humanidade vê com clareza qual deve ser o limite destas pesquisas quando se trata de utilizar a vida humana.

" Não devemos ter medo de por limites à Ciência. Devemos ter medo,sim, de uma Ciência que, sem reconhecer os limites éticos acaba pondo em risco a vida humana.Tenho certeza que ninguém quer salvar sua vida à custa de outro homem inocente".

Leia mais sobre a opinião do Padre Vando Valentim, clique aqui

Para ler a página de opiniões sobre células-tronco clique aqui.

 



Inclua a sua Opinião


Nome:
Profissão/ocupação:
E-Mail:
Comentários:

¹ Seu comentário será incluído em até 48 horas
² Evite fazer comentários com mais de 1000 caracteres